FETRAF RN é representada na Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária

Foi inaugurado nesta semana a Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Cecafes), em Natal. A Fetraf do Rio Grande do Norte participa do espaço e foi uma das entidades envolvidas nos processos de organização e reivindicação do estabelecimento para apoiar a agricultura familiar do estado.

A Cecafes fica localizada nas esquinas das avenidas Jaguarari e Capitão Mor Gouveia, bairro de Lagoa Nova e funcionará de segunda a sábado, das 6h às 17h. São 5.000m2 divididos em 50 barracas, 32 boxes, uma lanchonete/restaurante, duas panificadoras, duas peixarias e um box para carnes. Na Cecafes, são comercializados produtos como hortaliças, verduras e frutas; produtos secos como castanha, arroz da terra, feijão, milho; produtos processados como geleias, doces, bolos, mel, dentre outros.

"Ser√° um marco na hist√≥ria da agricultura familiar na perspectiva de organiza√ß√£o, produ√ß√£o e comercializa√ß√£o direta dos nossos produtos. √Č a oportunidade de apresentar ao mercado os produtos da UPF - Unidade de Produ√ß√£o Familiar da qual eu fa√ßo parte, constru√≠da ao longo de 10 anos por meio do movimento sindical FETRAFIANO. Para mim √© uma realiza√ß√£o, pois com a agricultura familiar consegui transformar a vida de meus pais e meus irm√£os e foi cuidando do solo que retiramos nossa renda, e hoje temos qualidade de vida", conta C√≠cera Franco, agricultora familiar.

Os clientes têm acesso, ainda a uma seção de frios com queijos, manteiga, leite, iogurtes e polpas de frutas, além de carnes de caprinos, ovinos e aves. Todos os itens são originários da agricultura familiar do Rio Grande do Norte. Outra novidade anunciada é que 30% dos gêneros alimentícios para as unidades do Restaurante Popular serão adquiridos na Central.

A Central possui, tamb√©m, um audit√≥rio para 150 pessoas, duas salas de aula, sala da administra√ß√£o do espa√ßo, laborat√≥rio de inform√°tica e tr√™s salas comerciais espa√ßo que receber√° divis√≥rias para loca√ß√£o a organiza√ß√Ķes vinculadas √† atividade da Agricultura Familiar.

Os agricultores familiares, associa√ß√Ķes e cooperativas que passam a comercializar seus produtos na Central foram selecionados atrav√©s de um Edital de Chamada P√ļblica, cujo processo foi conclu√≠do em dezembro de 2016. O crit√©rio b√°sico para participa√ß√£o √© possuir Declara√ß√£o de Aptid√£o ao Pronaf (DAP) ativa (pessoa f√≠sica e jur√≠dica). A distribui√ß√£o, para ocupa√ß√£o dos espa√ßos, pelos agricultores e agricultoras familiares individuais, bem como pelas associa√ß√Ķes e cooperativas selecionadas foi definida por sorteio. A Central de Comercializa√ß√£o da Agricultura Familiar foi constru√≠da com recursos do Minist√©rio do Desenvolvimento Agr√°rio (MDA) e do Governo do Estado, atrav√©s da SAPE.¬†

Por: CONTRAF-Brasil