CUT e centrais sindicais far√£o Ato Unificado Nacional no 1¬ļ de Maio, em Curitiba

As sete maiores centrais sindicais do Brasil se uniram para realizar o 1¬ļ de Maio deste ano, em Curitiba, onde v√£o exigir a liberdade do ex-presidente Lula e a volta dos diretos trabalhistas, extintos pela reforma do governo golpista e ileg√≠timo de Michel Temer (MDB-SP).

Esse 1¬ļ de Maio, que est√° sendo considerado hist√≥rico pelos sindicalistas, re√ļne pela primeira vez CUT, For√ßa Sindical, CTB, NCST, UGT, CSB, Intersindical e deve reunir milhares de trabalhadores e trabalhadoras, a partir das 14h, na Pra√ßa Santos Andrade, conhecida como Pra√ßa da Democracia, na capital paranaense, onde Lula √© mantido como preso pol√≠tico desde o dia 7 de abril, nas depend√™ncias da Pol√≠cia Federal.

Todos os presidentes das centrais e representantes de partidos pol√≠ticos do Senado e C√Ęmara Federal estar√£o presentes. Entre eles, a presidenta do PT, Gleisi Hofffman; e os l√≠deres do Partido no Senado, Lindberg Farias; e da C√Ęmara, Paulo Pimenta.

Representantes das frentes Brasil Popular, Povo Sem Medo e de entidades sindicais de outros países, especialmente do Cone Sul (Argentina, Paraguai e Uruguai), também participarão do ato político, que começa as 16h.

Embora o 1¬ļ de Maio esteja centralizado na capital paranaense, haver√° manifesta√ß√Ķes espalhadas em todos os estados do pa√≠s, exceto Santa Catarina, que decidiu levar caravanas a Curitiba.¬†

Outros estados como Pernambuco e Mato Grosso do Sul, al√©m do Distrito Federal, tamb√©m enviar√£o caravanas, mas isso n√£o inviabilizar√° as manifesta√ß√Ķes nas respectivas capitais.

FONTE: CONTRAF-Brasil