Contraf Brasil soma com organiza√ß√Ķes e presta solidariedade √† CNBB

A Contraf Brasil, representada pelo coordenador de gestão, Lázaro Bento, somou-se à 30 entidades organizativas, movimentos sociais, e entregou ao secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, um "Manifesto de Solidariedade à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil". As entidades representativas da sociedade civil assinaram a nota datada de 22 de outubro de 2018.

No documento, torna-se p√ļblico o reconhecimento e respeito pela CNBB que "sempre desempenhou nos mais graves momentos de nossa hist√≥ria, papel decisivo na constru√ß√£o de media√ß√Ķes e na resolu√ß√£o de conflitos, com o objetivo de estabelecer rela√ß√Ķes respeitosas e equilibradas entre os diferentes segmentos da sociedade em sintonia com a ordem constitucional democr√°tica".

O Manifesto refor√ßa ainda que a CNBB mant√©m viva na sociedade brasileira o dever de acolhimento e cuidado dos mais vulner√°veis e perseguidos. Esse trabalho tem assegurado direitos fundamentais, entre eles o direito √† liberdade e a padr√Ķes dignos de vida para o povo brasileiro em geral.

Em nome da presid√™ncia da entidade, o secret√°rio-geral da CNBB, agradeceu a express√£o de solidariedade das organiza√ß√Ķes. Dom Leonardo lembrou das notas e pronunciamentos da CNBB que se pronunciou sempre a favor dos interesses do povo brasileiro.

Segundo ele, estamos vivendo um momento extremamente exigente que corresponde à entrada do povo de Deus no deserto, lugar de bênção e esperança. "Não foi no Egito ou na Terra da Promessa, mas no deserto que se constituiu o povo de Deus", disse. Em meio as dificuldades do deserto, lembrou dom Leonardo, havia uma certeza: Deus caminha com o povo.

Para L√°zaro Bento, da coordena√ß√£o da Contraf Brasil, o ato que ocorreu nesta √ļltima quinta-feira, 29 de novembro, √© um passo importante na uni√£o das entidades no sentido de fortalecer a luta por um pa√≠s com justi√ßa social. "√Č um momento de nos organizarmos e fortalecer cada espa√ßo que defende os interesses sociais por menos desigualdade no pa√≠s", avaliou.

Fonte: CONTRAF-Brasil