Agricultura familiar do Nordeste ganha impulso

O F√≥rum de Gestores e Gestoras da Agricultura Familiar do Nordeste lan√ßou na √ļltima quarta-feira (19), duas novas ferramentas que v√£o organizar e impulsionar a atividade: o Programa de Alimentos Saud√°veis do Nordeste (PAS/NE) e o Sistema de Informa√ß√£o Regional da Agricultura Familiar (Siraf/NE).

O PAS ter√° a√ß√Ķes em cada um dos nove estados da regi√£o e √© uma estrat√©gia elaborada em parceria com o Cons√≥rcio Interestadual de Desenvolvimento Sustent√°vel do Nordeste e constru√≠do em di√°logo com os movimentos e organiza√ß√Ķes sociais da sociedade civil, nos mesmos moldes do Programa de Aquisi√ß√£o de Alimentos (PAA).

Para Contraf-Brasil essa iniciativa irá fortalecer a agricultura familiar da região e "contribuirá para sua inserção no mercado de forma mais contundente, não só para fins de mercados institucionais, que são importantes, mas, sobretudo, para que os nossos produtos cheguem até o mercado tradicional", disse Rochinski durante o lançamento.

Quanto ao Sistema de Informa√ß√£o Regional da Agricultura Familiar, o Siraf/NE √© um portal que sistematizar√° a oferta dos produtos da agricultura familiar existentes na regi√£o com o objetivo de facilitar o acesso e qualificar as informa√ß√Ķes de mercado, agilizando os processos de compras governamentais e abrindo novos canais de comercializa√ß√£o com o setor privado.

De acordo com Marcos Rochinski, "a Regi√£o Nordeste d√° um passo importante atrav√©s do Cons√≥rcio de Governadores para mostrar para outras regi√Ķes do pa√≠s que mesmo sem ter pol√≠ticas p√ļblicas governamentais de cunho federal √© poss√≠vel ter iniciativas no √Ęmbito dos estados e regi√Ķes para fortalecer as pol√≠ticas para a agricultura familiar", disse Rochinski.

"Com esse sistema de informa√ß√£o a gente potencializa e empodera as nossas organiza√ß√Ķes". Na ocasi√£o, o coordenador Geral da entidade parabenizou tamb√©m o protagonismo das organiza√ß√Ķes sociais que fazem permanentemente esse debate e, considerou inteligente para os governos fazerem parceria com as organiza√ß√Ķes da sociedade civil.

"Por mais capilaridade que o Estado tenha, jamais conseguir√° sozinho implantar suas pol√≠ticas. A garantia para fazer chegar at√© as pessoas que realmente precisam √© em parceria com as organiza√ß√Ķes e a Contraf tem sido parceria permanente da Regi√£o Nordeste", disse Marcos.

Fonte: CONTRAF-Brasil