Produção de alimentos: descaso com a agricultura familiar

A agricultura familiar é responsável pela produção de 70% dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. Se tem comida na mesa é porque alguém produziu. E, esse setor, fundamental à vida e à economia, também está sentindo os efeitos da pandemia do novo coronavírus (a covid-19).

Segundo o coordenador geral do Sindicato Unificado dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Alto Uruguai (SUTRAF-AU), no Rio Grande do Sul, Douglas Cenci, a agricultura familiar está sendo muito afetada, direta e indiretamente, porque a pandemia trouxe dificuldades para comercializar a produção, insegurança para investir e continuar trabalhando. "A exemplo da possibilidade de interdição dos frigoríficos por contaminação dos trabalhadores", afirma.

PL 735/2020  

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro vetou quase que integralmente o PL 735/2020. O projeto √© fruto de um movimento das entidades do campo e visa fazer com que a agricultura familiar tenha condi√ß√Ķes de produzir alimentos e garantir que fam√≠lias carentes urbanas pudessem ter acesso aos alimentos da agricultura familiar.

"Esse projeto de lei tinha um conjunto de eixos. Um deles era de assistência técnica, fomento à agricultura familiar. Outro era um crédito emergencial para os agricultores familiares no valor de R$ 10 mil com prazo e carência. E, um auxilio emergencial para que famílias que não tiveram oportunidade de acessar os R$600", diz.

Segundo Douglas, o projeto tamb√©m tratava da renegocia√ß√£o das d√≠vidas, j√° que muitos agricultores tiveram dificuldades de pagar, em fun√ß√£o da estiagem, pandemia e a quest√£o econ√īmica do pa√≠s. "E, ainda, uma proposta de compra de alimentos da agricultura familiar para doa√ß√£o a entidades e fam√≠lias carentes, algo que j√° existe, seria s√≥ colocar o dinheiro", observa.

Conforme ele, o governo Bolsonaro vetou 14 itens que compunham o conjunto de quest√Ķes e sancionou apenas dois. "Um que trata dos contratos j√° vigentes no PAA e permite que eles continuem existindo, e outro dos d√©bitos com rela√ß√£o √† aquisi√ß√£o de alimentos, que j√° existiam. S√£o quest√Ķes muito pontuais", afirma.

Avaliação

"A gente entende que h√° um descaso com a agricultura familiar, porque o sistema financeiro levou R$ 1 trilh√£o para enfrentar a crise econ√īmica agravada pela pandemia. Outros setores e v√°rios segmentos da sociedade tamb√©m tiveram recursos, mas n√≥s agricultores, que temos uma miss√£o importante pela frente, em momento algum fomos lembrados, √© um dos √ļnicos segmentos da sociedade que n√£o teve nenhum incentivo", comenta.

Ele acrescenta que o Plano Safra está com os maiores juros da história do Pronaf com relação a taxa Selic atual. "Nunca antes se teve um juro acima da taxa Selic como está colocado agora", diz.

De acordo com o coordenador, toda essa conjuntura é preocupante porque pode gerar um desestímulo na produção de alimentos, e que certamente vai ter reflexos encarecendo os alimentos pro consumidor final.

O representante do sindicato lamenta que o governo desconsidere toda a constru√ß√£o hist√≥rica e n√£o entenda a import√Ęncia de investir na agricultura familiar. "Contemplar as fam√≠lias carentes com os alimentos que a gente produz, j√° que muitas est√£o desempregadas", afirma.

Aumento de preços

Douglas observa que já há um aumento bem significativo no preço dos alimentos em decorrência que muitos países no mundo estão reforçando seus estoques. "Como é o caso da China, isso impacta no mundo inteiro, desde os estoques de grãos e até mesmo das carnes que são exportadas, e tudo isso impulsionado e garantido pelos governos de seus devidos países", ressalta.

Rever

Conforme o representante do sindicato, o objetivo agora √© batalhar para que os 14 vetos sejam derrubados na C√Ęmara do Deputados e no Senado. "Embora esses projetos s√≥ tenham viabilidade enquanto existir os decretos de emerg√™ncia em fun√ß√£o da pandemia, que se extinguem no final de dezembro. O tempo √© curto e o governo, infelizmente, fugiu da sua responsabilidade", comenta.

Escrito Por¬†√ćgor Dalla Rosa M√ľller
Foto Divulgação

Fonte: Jornal Bom Dia