CUT lança campanha para mobilizar jovens de todo o país

Neste s√°bado, a partir das 14h, lideran√ßas sindicais e artistas se re√ļnem para conversar com jovens de todo o Brasil sobre o papel deles no futuro da do Brasil. Organizada pela CUT, em parceria com a Confedera√ß√£o dos Sindicatos Alem√£es (DGB), a live "Segue o Fio", pretende conscientizar essa "mo√ßada" sobre os direitos sociais e trabalhistas, t√£o duramente atacados pelo governo, e discutir estrat√©gias sobre como lutar por eles. 

Os jovens, em especial os da periferia e das camadas menos favorecidas da popula√ß√£o est√£o perdendo as perspectivas sobre o futuro, diante do cen√°rio atual de destrui√ß√£o das conquistas e √© preciso atra√≠-los para o universo sindical para que compreendam a necessidade e import√Ęncia da organiza√ß√£o para enfrentar ¬īo que vem pela frente¬ī, avalia a secret√°ria de Juventude da CUT, Cristiana Paiva Gomes. De acordo com a dirigente, este √© o primeiro passo de uma luta que tem por objetivo formar uma nova consci√™ncia de classe. 

"O jovem de hoje √© muito prejudicado pelas pol√≠ticas impostas pelo governo de Jair Bolsonaro e pela reforma Trabalhista de Michel Temer. O trabalho √© precarizado, o acesso √† educa√ß√£o e √† sa√ļde est√° cada vez mais dif√≠cil para todos e os jovens, junto com outros segmentos s√£o os que mais sofrem". 

As consequ√™ncias negativas das medidas de arrocho e retirada de direitos v√£o  se estender por mais muito, caso a juventude n√£o comece a se organizar desde j√°, diz a secret√°ria, complementando: "E √© uma luta da pr√≥pria juventude".

Todos juntos

As rela√ß√Ķes de trabalho no Brasil e no mundo t√™m passado por profundas transforma√ß√Ķes, especialmente por causa do avan√ßo acelerado das novas tecnologias e das reformas na legisla√ß√£o trabalhista que resultaram em precariza√ß√£o -  terceiriza√ß√£o, uberiza√ß√£o, contrato intermitente e cada vez mais trabalho informal. E os jovens s√£o os mais atingidos neste cen√°rio. 

A organiza√ß√£o da juventude para criar uma frente de defesa de direitos passa, necessariamente, pela participa√ß√£o em coletivos como o movimento sindical. E esse √© o principal foco da campanha "Segue o Fio"

"Queremos trazer os jovens que perderam essa esperan√ßa, que se viram obrigados a, por exemplo, se submeter a profiss√Ķes onde s√£o explorados, n√£o t√™m nenhuma prote√ß√£o social", diz a secret√°ria da Juventude da CUT, citando como exemplo os jovens que trabalham como entregadores de aplicativos. 

Segundo Cristiana, a categoria √© o maior exemplo de que esses trabalhadores precisam se organizar e se defender e ¬ī√© papel da CUT e da DGB reunir esses trabalhadores em torno de uma luta por um mundo melhor¬ī.

Temos jovens trabalhando em profiss√Ķes que n√£o tem representa√ß√£o, um novo mundo do trabalho em que precisamos fortalecer os trabalhadores jovens que s√£o informais e que n√£o est√£o na base da CUT e dos sindicatos

- Cristiana Paiva Gomes

"Os momentos atuais são tenebrosos, mas o movimento sindical está firme, resistindo e buscando incentivar a juventude trabalhadora", diz Cristiana em relação à campanha.

A campanha

A campanha "Segue o Fio" foi constru√≠da com o apoio da Confedera√ß√£o dos Sindicatos Alem√£es (DGB) e visa incentivar a juventude a entender melhor o papel e a import√Ęncia dos sindicatos na vida da classe trabalhadora. 

Para isso, de acordo com a secret√°ria de Juventude da CUT, √© preciso reconquistar esses jovens para entenderem como √© a forma√ß√£o de lideran√ßas sindicais qualificadas que est√£o a frente no embate com governos e empres√°rios na luta por direitos trabalhistas. 

Mais do que uma campanha de sindicaliza√ß√£o, "Segue o Fio" tem como proposta fortalecer a organiza√ß√£o da juventude trabalhadora para as lutas futuras que, como mostram os cen√°rios pol√≠tico e econ√īmico, cheios de desafios e obst√°culos, entre eles a recess√£o econ√īmica e o medo de perder o emprego.  

A live deste s√°bado √© dirigida a todos os jovens brasileiros, n√£o somente os que que j√° fazem parte do mundo sindical ou de movimentos sociais. 

"√Č aberta a todos e falaremos desses temas por meio da cultura, com m√ļsica e a participa√ß√£o de artistas que t√™m uma vis√£o realista da juventude brasileira, gente que tamb√©m passou por momentos dif√≠ceis e batalhou pra se organizar, e que fala nossa l√≠ngua", diz Cristiana Paiva. 

Os temas principais a serem abordados na live s√£o: 

¬∑Precariza√ß√£o do trabalho - como se organizar e defender direitos frente √†s novas rela√ß√Ķes trabalhistas

Revolução 4.0 - como sobreviver aos efeitos da implantação de novas tecnologias no mundo do trabalho.

·Escravidão moderna - a exploração sem limites no mundo do trabalho

 Realidades distintas dos "brasis" dentro do brasil - como lidar com as desigualdades e diferen√ßas culturais no pa√≠s.

Quem vai estar l√°

Delacruz - rapper

Kimani - poeta

Gog - rapper, cantor e escritor

Ana Ca√Īas - cantora

Evanilson Silva - secret√°rio de Juventude da CUT-PE

Yslene Rayanne - secret√°ria de Juventude da CUT-DF

Cristina Paiva - secret√°ria de Juventude da CUT Brasil

Onde assistir

Portal CUT: cut.org.br

Youtube: youtube.com/redetvt

Facebook: facebook.com/cutbrasil

TV: Em S√£o Paulo, no Canal 44.1 e canal 512 da NET HD no ABC


Fonte: CUT